Como estão vivendo os brasileiros em diversos países com a crise do coronavírus - Itália


É sempre bom reforçar que cada pessoa conta aqui a sua experiência, de acordo com a sua região e estilo de vida. Nosso objetivo é compartilhar um pouco de cada história.


Hoje nós conversamos com a Rose Slompo que mora em Conegliano, na província de Treviso, região do Veneto.



Foto @imigrei: Cidade de Conegliano vista do alto do Castelo.


Imigrei: Há quantos dias você está em quarentena?


Rose: Eu desde 23 de fevereiro com o fechamento da escola da minha filha. Em 8 de março, entramos em quarentena nacional e todos os comércios foram fechados.

Imigrei: Qual a situação de emprego e estudos hoje para você e família?


Rose: A empresa que meu marido trabalha optou por colocar os funcionários de férias, não sabemos ainda quando retornará. O Presidente da região do Veneto falou que para este ano não tem previsão de retorno nas escolas, o que será uma dificuldade pra buscar um trabalho no meu caso pois terei que ficar com a minha filha.

Imigrei: Você se sente protegido com o sistema de saúde?


Rose: Sim. Vale a pena lembrar que a saúde na Itália é pública, não existem hospitais particulares. Apesar de pública, não é gratuita, todos os cidadãos pagam uma co-participação na utilização dos serviços.

Imigrei: Como avalia a comunicação do governo?

Rose: Quanto a comunicação, ela está concentrada mais nas ações de contenção do vírus sem muita definição econômica o que deixa a gente receoso e também porque mudaram alguns decretos por várias vezes, mas ainda assim, é cedo pra ter alguma avaliação pois fomos pegos todos de surpresa, ainda estamos otimistas.

Imigrei: Como tem sido a reação da população?


Rose: Pacificamente. Só nas redes sociais que vemos mais discussões e as incertezas de como será daqui pra frente.

Imigrei: Como está o abastecimento de produtos nos mercados?


Rose: Os mercados daqui estão abastecidos, às vezes falta uma coisa ou outra mas o essencial sempre tem. Só saímos de 15 em 15 dias para o mercado.

Na semana passada foram liberados os mercados de frutas com limitação do número de pessoas e seguindo a regra do distanciamento.

Imigrei: Conhece alguém com o virus?


Rose: Sim um amigo nosso de Verona e no uma amiga no Brasil que está em terapia intensiva.

Imigrei: Você pensou em voltar para o Brasil em algum momento?


Rose: Não, porque também está acontecendo a mesma situação lá e porque ainda é cedo para uma mudança no escuro, precisamos ver com o tempo como ficarão as coisas por aqui. Será difícil em qualquer lugar do mundo, por isto não pretendemos mudar os nossos planos.


Caso queira compartilhar conosco a sua experiência, escreva para nosso e-mail: imigreibr@gmail.com


  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

www.imigrei.com.br | São Paulo, Brasil | Veneza, Itália | Lisboa, Portugal

imigreibr@gmail.com