Pensando em viver na Califórnia? Conheça um pouco da experiência da Manu.

Atualizado: Ago 7

A Manu é advogada e vive na California com sua filha Laura, seu marido Wilzer e a Jolie (dog), todos brasileiros. Ela colabora conosco contando um pouco sobre a sua experiência, tentando ajudar quem ainda está na fase de planejamento.





Minha filha nasceu em junho de 2014, e após minha licença maternidade, fui dispensada da empresa pela qual havia trabalhado por 7 anos. Para dar aquele empurrãozinho, os negócios do meu marido não estavam indo bem... sabe quando junta a fome com a vontade de comer?

Foi isso. Decidimos recomeçar em outro país, principalmente pela minha filha.

Bem, eu já havia morado na Califórnia há algum tempo (2001/2003) para estudar, e tinha alguns amigos, inclusive do Brasil de infância. Após a decisão de mudarmos para Califórnia, vendemos todas as nossas coisas, e seguimos em julho/2015: na bagagem algumas malas, no colo minha filha com 1 ano na época, minha peluda (dog) de 5 anos, e muita vontade de fazer dar certo!

Mudamos para Orange County (área de Los Angeles - Sul da Califórnia), e ficamos os 3 primeiros meses na casa da minha amiga, que foi essencial nessa fase! Ter alguém que nos direciona e nos mostra por onde começar, o que fazer, os caminhos que podemos seguir, faz TODA a diferença! Nossa adaptação, em razão disso, foi mais tranquila. A língua foi o maior obstáculo no começo, e depois vieram as questões do dia-a-dia... ser imigrante em um país como os EUA, que não “abre totalmente suas portas” é muito difícil. Os obstáculos surgem por todos os lados: desde abrir conta bancaria até alugar apartamento, comprar carro. A prática vai nos ensinando e nos permite ajudar os que chegam, principalmente com informações!

Moramos no primeiro ano em um bairro mais tranquilo, chamado Brea. Linda cidade, escolas excelentes para crianças (mas a minha filha ainda não frequentava), e ótimo lugar para se ter paz! Uma delícia!

No segundo e no terceiro ano, mudamos para Huntington Beach, o verdadeiro paraíso pra mim! Cidade deliciosa, agitada, mil atividades para crianças, e obviamente, a praia!

Por mais que a gente se aventure por esse mundão afora, Huntington Beach será sempre o paraíso no meu coração!

Viemos para Califórnia como turistas, e alterei nossos status para estudante. Isso é um processo administrativo, que regularizou nossa estadia aqui (eu sou estudante, meu marido e filha meus dependentes). Comecei cursando inglês, e hoje estou no meu último bimestre do MBA. Após a conclusão do meu curso, terei direito a uma permissão de trabalho por mais um ano. E aí, veremos!

Há um ano nos mudamos para a área de São Francisco (Norte da Califórnia). Pensa num frio! Decidimos passar um tempo na cidade das oportunidades, dos negócios, do trânsito! Tudo bem, nada que se compare a São Paulo... mas, pra quem esteve no paraíso por 2 anos... hehehe



Bom, experiência ótima, cidade em que as maiores empresas mundiais estão localizadas, onde os eventos gigantes empresariais acontecem, enfim, que experiência! Vamos ficar por mais um ano nesse frio, mas sempre dando umas escapadinhas pro Sul pra matar a saudade.

Passamos por algumas experiências com médicos e hospitais aqui, principalmente com a minha filha mas, tudo foi tranquilo, nenhum grande problema.

Os EUA, por ser um país de imigrantes, oferece a comunicação através de interpretes em muitas línguas nos setores de saúde, o que ajuda muito! Hoje, minha filha tem pediatra que fala português se precisar, e todo o acompanhamento, inclusive dentário.

Em linhas gerais (porque depende de alguns fatores), toda criança residente na Califórnia tem direito a saúde publica, mesmo não sendo americana.

Eu, não me adaptei com o sistema da medicina aqui, pois é totalmente diferente. Isso vale um post a parte...

Hoje, após 4 anos morando fora do Brasil, sinto muita saudade das pessoas, da família, dos amigos, mas não sinto a necessidade de voltar a viver no Brasil. Talvez porque eu tenha alguns outros planos, para outros lugares talvez.

Eu amo a vida nesse lugar, as condições, o dia-a-dia, a cultura.

Se eu voltasse no tempo, mudaria a forma de vir. Ao invés de entrar no país como turista e alterar meu status, viria direto como estudante. Isso porque dessa forma, te dá mais liberdade. Quando se altera o status como eu, não se pode sair do país ate concluir os estudos, sob pena de perder seu status.

Por outro lado, ao entrar aqui com visto de estudante, enquanto estiver estudando poderá sair e entrar no país.


Se você está pensando em se mudar, espero ter ajudado e até o próximo post.


  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon

www.imigrei.com.br | São Paulo, Brasil | Veneza, Itália | Lisboa, Portugal

imigreibr@gmail.com